Editorial
22 de dezembro de 2017

E que venha 2018

Daqui a pouco é 2018, que tem tudo para ser um grande ano. Até porque, todo ano novo pode ser o melhor de todos. Mas, de um modo geral, o próximo promete, com as chances de fazer mais pela vida em plenitude e com mais qualidade. Por ser um ano eleitoral, haverá um giro na economia, o que tende a melhorar o setor. Antes mesmo disso, especialistas já apontam melhora no segmento, com menor taxa de juros da história, atingida na semana passada. O reflexo dessa mudança deve ocorrer nos primeiros meses de 2018. Não deixa de ser um respiro.
Ainda na política, temos dois candidatos da região que devem disputar a reeleição: Tito Torres (PSDB) e Nozinho (PDT). O filho de Mauri Torres e o ex-prefeito de São Gonçalo do Rio Abaixo conseguiram investimentos importantes para o Médio Piracicaba e, atualmente, são os melhores nomes para que continuemos com representatividade na Assembleia de Minas.
À Câmara Federal, apontam os nomes de Fernando Rolla, ex-prefeito de São Domingos do Prata e ex-presidente da Amepi, que se apresenta como pré-candidato. Também manifesta interesse, a ativista e empresária social, Esther Sanches, natural de Belo Horizonte e com forte atuação na região. O monlevadense Werton Santos, também se projeta como pré-candidato federal e o vereador itabirano Neidson de Freitas (PP). É bom que tenhamos candidatos regionais. O Médio Piracicaba ganha e muito com a eleição deles.
Antes, porém, da política, também há Copa do Mundo da Rússia. Apesar da distância, o clima festivo que o futebol traz melhora a autoestima do brasileiro e anima a sonhar com dias melhores. E que estejamos dispostos a encarar as oportunidades que o recomeço nos oferece. Ainda sobre a economia, o aumento do percentual dos royalties repassado às cidades mineradoras vai movimentar a economia da região. São Gonçalo do Rio Abaixo, Itabira, Barão de Cocais, Catas Altas, Rio Piracicaba, Santa Bárbara e Bela Vista de Minas podem ter as receitas da Cfem aumentadas em cerca de 70%, segundo estimativas, já a partir de abril. Um ano novo e muito melhor se deslumbra no horizonte.