Desde 1984
Geral
26 de Fevereiro de 2021
Entrevista: Maria do Sagrado Coração de Jesus Rodrigues, secretária de Educação

“Por enquanto aulas voltam no sistema online”

 

As aulas na rede municipal de ensino recomeçam na próxima segunda-feira (1). Por enquanto, o retorno será de forma online, conforme definido por Grupo Especial de Trabalho na semana passada. A Notícia entrevistou a secretária Municipal de Educação, Maria do Sagrado Coração de Jesus Rodrigues sobre esse assunto. Confira: 

A rede municipal só deve voltar após vacinação dos professores?

Por enquanto estão acordadas as aulas no sistema online. Já as diretrizes da Secretaria Estadual de Educação emitidas na quarta-feira (24), durante coletiva em Belo Horizonte, ainda não foram discutidas com o Grupo Especial de Trabalho em João Monlevade.

As escolas estão adaptadas para receber os alunos?


As equipes gestoras das escolas fizeram comitês em cada unidade escolar e cada um tinha representatividade de pais, alunos, funcionários enfim, comunidade escolar. O que foi diagnosticado está sendo efetivado. A Secretaria de Educação está se organizando para essas adaptações necessárias.
 
Há um plano sanitário para retorno das aulas? Como ele será aplicado?
A equipe pedagógica com o grupo especial de trabalho vão se reunir para alinhar o que veio do Governo Estadual. (Na última quarta-feira, 24, o governo de Minas definiu um protocolo para a volta às aulas na rede estadual, a partir do dia 8 de março, em sistema híbrido). 

Qual é a atual situação dos prédios escolares de João Monlevade fechados há um ano?
Os prédios estiveram fechados para as aulas presenciais. Porém, as secretarias das unidades escolares funcionavam em algumas instituições de ensino.  Infelizmente encontramos alguns prédios em situação muito precária. Há anos que não recebiam manutenções.  Problemas de rede elétrica e hidráulica, outros com infiltrações, problemas no telhado, pintura. Essa situação precisa ser resolvida, para quando retornarmos ao presencial, podermos receber bem os nossos alunos. Inclusive alguns prédios já estão passando por reformas. (o prefeito) Dr. Laércio tem buscado urgência na solução. Demandará muito trabalho e recursos para solucionar esses danos.

A Prefeitura alerta para os riscos de volta às aulas, devido à idade dos professores. Diante disso, há possibilidade de contratação de professores em faixa etária fora do risco?
Há possibilidade de haver uma escala de revezamento de professores entre o  ensino virtual e presencial futuramente. Ou até mesmo de haver contratações.

Há recursos do governo federal para este fim?
Sim. Há uma verba do Governo Federal, chamado “Programa Dinheiro Direto na Escola - PDDE” que é encaminhada à caixa escolar das escolas. Ano passado, foi encaminhado um valor extra Chamado PDDE Emergencial, para tratar do combate a Covid-19. No entanto, esses recursos só são suficientes para compra de alguns poucos insumos. A demanda por reformas e produtos de limpeza e proteção é muito maior o que os recursos recebidos.

A comissão especial ou grupo de trabalho tem a participação de membros da sociedade civil? Pais, representantes de educação que querem a volta, representantes dos direitos das crianças como assistentes sociais do judiciário ou Ministério Público?
O Grupo Especial de Trabalho foi criado pelo decreto 12/2021 e possui representantes de várias secretarias como Assistência Social, Planejamento, Saúde, Educação, bem como representantes da rede particular de ensino, municipal, Superintendência  Regional de Ensino. Todos esses representantes, com certeza, querem a volta dos alunos as escolas. A discussão que está em pauta é o retorno com segurança e com responsabilidade prezando pela valorização de todas as vidas.

A Prefeitura pretende ampliar o debate? Quando será a próxima reunião do grupo?
A próxima reunião será no dia 3 de março e esse grupo já foi ampliado em relação a sua representatividade inicial.