Geral
2 de março de 2018

Prefeita e Moreira demonstram insatisfação com secretários após 14 meses

Arquivo JAN

Carlos Moreira comanda reunião e diz que se não melhorar atendimento, haverá demissões

Acompanhada do marido, o ex-prefeito Carlos Moreira, a chefe do Executivo monlevadense, Simone Carvalho (PSDB), fez uma dura reunião com o seu secretariado na segunda-feira (26) que durou cerca de 10h. Eles foram enfáticos: caso não haja significativa mudança no atendimento à população e aos vereadores, o secretário da pasta (ou o responsável pelo setor) será substituído. Para a participação de Carlos Moreira, as reuniões sempre são realizadas longe da Prefeitura. Dessa vez, o encontro foi realizado na Estação de Tratamento de Água (ETA), na localidade de Pacas. O vice-prefeito, Fabrício Lopes (PMDB), além de todos os secretários e alguns membros de cargos comissionados participaram do encontro.
Esse foi o terceiro encontro recente do casal Moreira com a equipe de governo e com o mesmo objetivo: cobrar melhorias no atendimento à população. No entanto, até essa reunião, a medida parece não ter surtido efeito. Os vereadores, mesmo os da base governista, semanalmente, disparam críticas e reclamam da falta de atenção dos agentes políticos.
Simone disse que está determinada a mudar a forma de funcionamento de vários setores da administração e disse que não irá mais se reunir com a equipe para tratar dos mesmos assuntos. Em sua fala, Carlos Moreira exigiu agilidade e objetividade na prestação de serviços. A prefeita também cobrou um trabalho mais eficiente por parte dos responsáveis pela fiscalização, e pediu aos coordenadores dos setores mais agilidade no atendimento. A chefe do Executivo pediu, ainda, que sejam melhorados os serviços de limpeza na cidade, e falou que irá fazer mudanças no setor da Saúde. A Notícia apurou que, a partir deste mês, funcionários do serviço complementar e marcação de consultas devem ser trocados.

Pedido de emprego
___________________________

Ainda durante a reunião, a prefeita e Carlos Moreira determinaram aos secretários e a alguns membros de cargos comissionados que parem de levar ao gabinete pessoas pedindo emprego na Prefeitura. “Todos sabem que o gasto com a folha de pagamento está no limite do percentual permitido por lei, além de se ter que chamar os concursados e, por isso, por enquanto, não há vagas. É preciso parar de iludir as pessoas”, disse a prefeita Simone.