Você está em Notícia / VARIEDADES /
Variedades
24 de abril de 2015
Percorrendo a história
João Monlevade completa 51 anos de emancipação político-administrativa no próximo dia 29 de abril, mas sua história começou muito antes, com a instalação da Forja Catalã de Monlevade, no fim do século 19.

Não é possível contar a história de João Monlevade sem falar dos símbolos que ainda fazem parte do seu cotidiano e foram marcantes na construção do município. O Solar, onde morou o francês Jean Antoine Félix Dissandes de Monlevade, a Forja Catalã, o Cemitério dos Escravos, a Usina Siderúrgica, o Hotel Cassino e muitos outros locais e símbolos contam essa história.

E para que essa memória não se apague, a ArcelorMittal, antiga Belgo Mineira, conta com o projeto Circuito Histórico, que leva estudantes e visitantes aos pontos históricos que circundam a Usina. Os locais que contemplam o projeto, que se iniciou em 2006, receberam até o momento a visitação de mais de 10 mil alunos.

De acordo com a Assessoria de Comunicação da ArcelorMittal Monlevade, no circuito são visitados o Centro de Cultura e Memória da ArcelorMittal (antigo Hotel Cassino), Monumento aos Pioneiros, Solar de Monlevade, Museu do Ferro e do Aço e, por fim, o Cemitério Histórico, onde estão sepultados personagens importantes da história da cidade, como os engenheiros Jean Antoine Felix Dissandes de Monlevade e Louis Ensch. O projeto é importante para o município e também muito oportuno, já que este ano a Usina de Monlevade completa 80 anos de existência.

O Programa



De acordo com o assessor de Comunicação da ArcelorMittal Mon-levade, João Carlos de Oliveira Guimarães, o projeto faz parte do Programa de Visitas da ArcelorMittal Monlevade, que engloba basicamente três roteiros. “O primeiro é o Circuito Histórico, com foco em estudantes do Ensino Fundamental, que estejam estudando a história do município. O segundo é o Programa de Educação Ambiental, que prevê visita de estudantes, também do ensino fundamental, ao Centro de Educação Ambiental (Ceam), que fica localizado dentro da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), no entorno da Usina.

E, por fim, o Programa de Visitas à Usina, com foco na apresentação do fluxo de produção da empresa. Esta última atende familiares dos empregados e estudantes universitários”, diz.
Ainda segundo João Carlos, o objetivo do projeto é manter a aproximação com uma das partes interessadas da empresa, que é a comunidade. “Por meio do programa, a empresa também pretende compartilhar informações úteis relativas à sua história e da cidade, sobre meio ambiente e também informações técnicas sobre o processo de fabricação do aço”, enfatiza.

Atualmente, o projeto está suspenso e passa por uma reformulação, mas, de acordo com a empresa, o Circuito Histórico deve voltar ainda este ano.
LEIA TAMBÉM
 
Publicidade
31 3851-1791
Av. Rodrigues Alves, nº 78, República
João Monlevade/MG
NOTÍCIAS
OPINIÃO
OPINIÃO
SOCIAIS