Você está em Notícia / VARIEDADES /
Variedades
10 de abril de 2015
Um espaço destinado aos esportes radicais
Com uma das melhores pistas de street da região, skatistas, biamex e patinadores realizam manobras, treinos e campeonatos no bairro Baú, em João Monlevade. Idealizada e construída há 10 anos pelo presidente e fundador da Associação de Esportes Radicais (AER), Reginaldo Gonçalves de Oliveira, o Bolinho, o espaço é frequentado todos os dias por jovens que fazem dos esportes radicais um lazer e uma profissão.

Bolinho conta que a Associação, fundada há 15 anos, tem como objetivo unificar todas as modalidades dos esportes radicais na cidade. “Aqui, não temos muito apoio financeiro. Faço a manutenção com a ajuda de atletas e com materiais doados pela Prefeitura. Para o aniversário da cidade vamos pintar toda a pista e será promovida uma competição nos dias 25 e 26, que vai contar com a participação de pessoas de toda a região”, aponta o fundador da AER.

Adolescentes como Leonardo Taveira Gomes e Carlos Eduardo Ferreira, ambos de 16 anos, contam que frequentam a pista quase todos os dias. “A gente vem aqui rodar de skate de terça a domingo, pois na segunda precisamos descansar um pouco”, aponta Leonardo. Para Carlos, os investimentos nos atletas da cidade são pequenos. “Querem fazer um campeonato, mas vamos ter que pagar para participar e não vamos ganhar nenhum prêmio”, reclama o atleta.

Para o competidor de disputas profissionais biamex (BMX), Filipe Santos Morais, 22 anos, que é atleta há 10 anos, a prática esportiva em Monlevade é pouco valorizada. “Precisamos de mais apoio para participar de competições e treinar. A manutenção da bike é cara e não há lugar aqui na cidade para comprar peças”, explica.

Para Bolinho, atletas como Filipe deveriam ter apoio e patrocínio. “Eles rodam por conta deles, mas mereciam mais atenção para participar de competições. Esses garotos são muito bons no que fazem”, explica o presidente.

Empenhado



Além de cuidar da pista de skate, o Bolinho, que mora no local, faz a manutenção dos banheiros e das demais quadras. Em seu escritório ele guarda bolas, redes, capacetes e troféus de competições. “Meu trabalho é todo voluntário. Faço por gostar do lugar e por ver como é importante ter esse tipo de atividade. Aqui é como um clube para os jovens e as famílias que vem, por isso não aceito usuários de drogas”, destaca.

Aulas de Skate



A Associação tem uma escolinha de skate, cujo professor é o skatista Brayan Souza, que oferta aulas a crianças e adolescentes de 8 a 15 anos, todos os domingos de 9h às 11h. “Vamos começar a cobrar uma taxa de R$ 20,00 para ajudar na manutenção do skate do Brayan”, destaca Bolinho.
LEIA TAMBÉM
 
Publicidade
31 3851-1791
Av. Rodrigues Alves, nº 78, República
João Monlevade/MG
NOTÍCIAS
OPINIÃO
OPINIÃO
SOCIAIS