Variedades
4 de setembro de 2015

Amepi completa 30 anos em defesa do desenvolvimento regional

A Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Piracicaba (Amepi) completou, na ultima quarta-feira, 2 de setembro, três décadas de atuação em defesa dos interesses regionais. Fundada em 1985 pelos prefeitos da região sob a liderança do então chefe do Executivo de João Monlevade, Germin Loureiro, o Bio, a entidade consolidou-se como uma das principais associações microrregionais de Minas Gerais e do Brasil.
Com sede própria, construída em terreno de 16.500 m² doado pela Prefeitura de João Monlevade e inaugurada, em 1988, a Amepi é uma das entidades mais engajadas  na luta pela ampliação e fortalecimento da capacidade administrativa, econômica e social dos municípios do Médio Piracicaba, através da prestação de serviços diversos. Entre os quais, destacam-se a assistência técnica em áreas diversificadas, sobretudo, na de Engenharia, e a promoção da cooperação inter-municipal e intergovernamental. Isso, além do permanente fórum de debates sobre questões municipais e regionais.
Ao celebrar 30 anos de união e integração regional, a Amepi se orgulha de oferecer aos associados, além do suporte técnico, consultoria e realização de projetos diversos, o acesso ao Banco de Registro de Preços mais confiável do Estado, através da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead). Aliás, a Amepi é uma das poucas microrregionais a disponibilizar esse serviço aos associados, que prevê consulta a mais de 2500 ítens gerais e 2500 ítens de medicamentos, favorecendo todos os municípios em seus processos de licitação, por meio de um sistema confiável, transparente e referendado pelo tribunal de Contas do Estado (TCE).
A Amepi ainda oferece cursos de capacitação para servidores, promove ações de fomento cultural, esportivos e ambientais, por meio do Núcleo Ambiental José Antonio Simas. O espaço dedicado à educação ambiental recebe, anualmente, mais de 1.000 alunos para desenvolver atividades voltadas ao meio ambiente.
Dos 17 municípios da região, 14 são associados: Barão de Cocais, Bela Vista de Minas, Bom Jesus do Amparo, Dionísio, Itabira, João Monlevade, Nova Era, Rio Piracicaba, Santa Bárbara, Santa Maria de Itabira, São Domingos do Prata, São Gonçalo do Rio Abaixo, São José do Goiabal e Sem Peixe.
O atual presidente, prefeito de São Domingos do Prata, Fernando Rolla (PSDB) tem como desafio, no ano do trigésimo aniversário da Amepi, fortalecer o desenvolvimento regional, no momento marcado pelo arrocho financeiro dos governos estadual e federal. Para tanto, ele tem participado e promovido diversas ações políticas para melhorar os repasses financeiros para os municípios. Recentemente, a Amepi foi a articuladora de uma intenso movimento na BR-381, como forma de protesto frente às dificuldades para receber recursos. “Para nós, é importante que nossas manifestações sejam vistas porque assim o Brasil todo vai ficar sabendo o que nós estamos passando, com a receita caindo a cada mês, e sem recebermos os repasses devidos”, destacou o presidente. O protesto dos prefeitos foi coordenado pela Associação Mineira de Municípios (AMM) em toda Minas Gerais, do qual participaram 595 prefeituras dos 853 municípios.
 

Consórcio


Uma das recentes conquistas da Amepi foi a implantação do Consórcio Intermunicipal Multissetorial do Médio Piracicaba (Consmepi), entidade pioneira entre as microrregionais de Minas, para fortalecer os municípios em diversas frentes e apoiando-os na resolução conjunta de demandas. Segundo o presidente Fernando Rolla, a criação do Consmepi foi uma decisão muito acertada, e ele já cumpre a função de gerenciar os ativos de iluminação pública, que é responsabilidade dos municípios desde o início deste ano, conforme determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 
Além disso, através do Consmepi, outras ações a serem implantadas, são o Serviço de Inspeção Municipal (SIM), que controla a qualidade dos produtos de origem animal e a inspeção da sanidade do rebanho, o local e a higiene da industrialização, certificando com selo de garantia todos esses produtos. Ele é o primeiro passo para a aquisição de selos estadual, federal, podendo os produtos serem disponibilizados até para a exportação. Além desse, o Consmepi também discute a criação de um Centro de Controle de Zoonoses para tratar dos cães errantes nos municípios. No local, os animais serão recolhidos, castrados, ver-mifugados, monitorados e encaminhados para a doação.

União


Ainda segundo o presidente Fernando Rolla, em tempos de dificuldades políticas, a união é o caminho para o desenvolvimento. “A Amepi está no rumo certo para que a região continue como uma das mais importantes de Minas. O momento político do país é delicado, mas juntos somos mais fortes. Como disse Tancredo Neves, há 30 anos, não vamos nos dispersar”, destacou o presidente.