Você está em Notícia / VARIEDADES /
Variedades
31 de julho de 2015
Doação de leite materno ajuda crianças a sobreviver
O leite materno é o nutriente mais importante para os bebês até os seis meses de vida. Ele auxilia na proteção contra diversas doenças e diminui o risco de que sejam desenvolvidas alergias, colesterol alto, diabetes e obesidade. Além disso, existem também os benefícios para as mães que amamentam, como a perda mais rápida do peso adquirido na gravidez, a diminuição do sangramento pós-parto, assim como o risco de desenvolver anemia, câncer de mama e de ovário e infarto cardíaco.
De acordo com o pediatra Antônio Mário Viana, o leite materno é importante e ideal às crianças e as mães devem amamentar até quando puderem. “O alimento ajuda a desenvolver o sistema imunológico da criança já no início da vida, através dos nutrientes que passam de mãe para filho”, explica.
Porém, existem alguns bebês que não conseguem ingerir o leite de suas mães ou têm algum tipo de deficiência imunológica ou física que impedem a alimentação. “As crianças prematuras nascidas abaixo do peso, que não conseguem sugar o peito ou que estão infectadas com enteroinfecções, recebem o leite das doadoras”, aponta a coordenadora do posto de coleta de leite humano do Hospital Margarida, Maria Mazarelo Pereira Natali.
Para o tratamento desses bebês, o banco de leite humano do Hospital Margarida de João Monlevade recebeu, de dezembro de 2014 a junho deste ano, mais de 185 litros, doados de cerca de 80 mães. O alimento foi usado para alimentar e nutrir 41 bebês na casa de saúde.
Hoje, no Margarida, há um bebê prematuro, que nasceu de sete meses e chegou ao Hospital pesando 1,5 Kg. A criança está conseguindo ganhar peso graças ao leite coletado pela mãe, Lindalra Luislene Maria de Souza e ao estoque do banco de leite da casa de saúde. Conforme explica a enfermeira neomatóloga Rita de Cássia, a criança está ingerindo 35 ml de três em três horas. “Ele deve chegar aos dois quilos em até 10 dias e poderá começar a mamar no peito da mãe, após autorização médica”, ressalta. Para Lindalra, o leite materno está ajudando seu filho a se desenvolver mais rápido e espera que outras mães possam se sensibilizar doando o alimento para outras crianças.

Doação



As doações são recebidas no posto de coleta no Margarida e, todas as terças-feiras, uma técnica de enfermagem da clinica neonatal, juntamente com um motorista da Secretária Municipal de Saúde, vão até a residência das mães doadoras e recolhem o alimento já acumulado. Segundo Mazarelo, as doações são enviadas semanalmente para a Maternidade Odeth Valadares, em Belo Horizonte, onde passam por análises para saber se há algum tipo de contaminação. Depois, ele é é pasteurizado e armazenado no freezer a uma temperatura de -22°C, podendo ser utilizado em até seis meses. “Uma parte do leite coletado fica na maternidade da capital e a outro retorna para a nossa unidade. As mães conseguem ajudar além do que imaginam. Ajudam a salvar diversas vidas”, ressalta.

Como doar



Toda mulher que está amamentando é uma possível doadora de leite humano. Para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação. Interessadas devem procurar o Hospital Margaria ou ligar nos telefones 3859-3132 ou 3859-3153.
LEIA TAMBÉM
 
Publicidade
Publicidade
31 3851-1791
Av. Rodrigues Alves, nº 78, República
João Monlevade/MG
NOTÍCIAS
OPINIÃO
OPINIÃO
SOCIAIS