Variedades
26 de junho de 2015

Ciclismo radical

A prática esportiva vem conquistando novos adeptos na cidade



Uma nova modalidade de ciclismo está se tornando uma das principais práticas esportivas em João Monlevade: o Mountain Bike - Ciclismo de Montanha ou MTB. Segundo Monique Fonseca, uma das orga-nizadoras da 1ª Copa Girus de MTB em João Monlevade, o esporte vem crescendo consideravelmente no município e é possível perceber a formação de grupos de ciclistas através das redes sociais, como “As Ciclanas By Energia Pura”, “Rolé de Bike”, “Vou de Bike”, “Pedal pela Região”, “Pedal a Passeio” e “Pedalando com Saúde”. “Esses grupos realizam encontros para passeios em estradas da região e mesmo dentro do município, em treinos noturnos”, explica Monique. Segundo ela, a prática do esporte combate o stress e a depressão, facilita a respiração, ajuda a manter a boa forma, auxilia na perda de peso, melhora o sono e o humor, além de aumentar o ciclo de amizades e levar a lugares com paisagens perfeitas, em contato com a natureza. “Pessoas de todas as idades podem praticar o MTB. É ótimo que os pais incentivem os filhos desde pequenos a pedalarem, já que o esporte traz conceitos positivos e benéficos à saúde”, ressaltou.

1ª Copa Girus



No último domingo (21), aconteceu em João Monlevade a 1ª Copa Girus de MTB, uma competição da modalidade Mountain Bike, com formato XCP Maratona, válida para o Ranking Mineiro de Ciclismo pela Federação Mineira de Ciclismo (FMC), nos percursos completo 45 km, reduzido 35 km e 15 km. Além das modalidades adultas, as crianças também participaram da “Corridinha Kids”. O evento recebeu mais de 200 atletas de João Monlevade, Mariana, Itabira, Nova Era, Governador Valadares, Ipatinga, Ponte Nova, Belo Horizonte, Contagem, Betim, Barão de Cocais, Alvinópolis, Coronel Fabriciano, Bela Vista de Minas, Rio Casca, Matipó, São Domingos do Prata, São Gonçalo do Rio Abaixo, Caeté, Manhuaçu, Raul Soares, Curvelo e Cataguases. Os competidores concorreram à pre-miação total de R$4 mil em dinheiro, dividido entre as categorias de profissionais, além de troféus e brindes para os cinco primeiros de cada categoria. Medalhas de participação foram entregues para os 180 primeiros que cruzaram a linha de chegada.

Segurança



Para os atletas, além de uma boa bicicleta é primordial a utilização de equipamentos de segurança, já que os tombos são inevitáveis. Capacete, óculos e luvas para manter o controle da direção e amenizar o suor que escorre dos braços para a mão, são alguns dos aparatos. Outros apetrechos que devem ser utilizados são as camisas feitas de “coolmax”, tecido que absorve facilmente o suor, bermuda de material especial e acolchoada e sapatilha que prende no pedal, para se ter um melhor desempenho. “No caso de pedalar à noite, é indispensável o uso de pisca sinalizador e lanterna na bicicleta para identificar o ciclista na via”, alerta Monique.

Do lazer às competições



O atleta Júnior Martins, 26 anos, conta que começou a pedalar para economizar com combustível do carro para ir ao trabalho. “Comprei uma bicicleta que atendesse meus requisitos e comecei a observar que havia uma turma que praticava a atividade à noite. Fiz amizade com o pessoal e me iniciei no Mountain Bike. Passei a me sentir melhor e obter resultados agradáveis, um deles foi perder 16 kg em um ano”, relata. Júnior, que faz parte da equipe Girus Racing Team, que tem atletas de alto nível e com conquistas em Copa Internacional de MTB, explica que as vantagens em pedalar são grandiosas, principalmente para quem procura uma melhora na saúde e uma vida saudável.