Desde 1984
Geral
7 de janeiro de 2019
Repasse de recursos em atraso - De acordo com fala de governador, dívida com Monlevade vai demorar a ser quitada
Reprodução
Governador Romeu Zema afirmou que vai priorizar dívidas com os municípios
Em entrevista concedida ao telejornal Bom Dia Minas na semana passada, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou que irá priorizar a regularização dos repasses de recursos aos municípios que estão em atraso, porém, a ação não será realizada de imediato e a prioridade será dada às cidades que enfrentam situação financeira mais complicada e que dependem diretamente dos recursos do Estado.
Em sua fala, o governador recém empossado destacou que muitos municípios mineiros, de maior porte e atividade econômica, possuem renda própria e conseguem se manter, mesmo com o atraso nos repasses, já os municípios menores e de menos recursos deverão ser priorizados no recebimento dos repasses em atraso. A fala de Romeu Zema sinaliza que João Monlevade, cuja receita orçamentária estimada para 2019 é de R$220 milhões, possui comércio varejista forte, sedia importante indústria siderúrgica e diversas empresas sólidas, deve demorar a ter o repasse de recursos regularizado.
Ainda segundo o governador, as medidas do governo a serem tomadas para a regularização dos repasses ainda estão sendo definidas e a previsão é de que o problema comece a ser resolvido até o meio do ano.
De acordo com a Associação Mineira de Municípios (AMM), a dívida do governo do estado com os municípios já chega a R$12,2 bilhões. De acordo com a Prefeitura de João Monlevade, a cidade tem a receber do Estado cerca de R$25 milhões.